ESE: Capítulo 1

Autor: Kerbelusgod

Revisor: Kallu

One

“Outro menino morreu?”

 

As crianças olhavam para o menino que estava caído no chão.

“Ele era o mais velho…é incrível que tenha aguentado por tanto tempo…”

 

“Se ainda estiver vivo é melhor aproveitar suas últimas horas de vida..”

 

“Realmente….O Sr.Liu não o perdoará…”

 

“Se bem que…ele é o favorito..”

 

*Boom*

 

*Boom*

 

O chão tremeu e quando isso aconteceu as crianças tremeram junto.

 

“Droga! O Feitor está vindo!”

 

Esse era o pensamento de todas as crianças .Elas continuaram a minerar. Suas picaretas bateram rapidamente nas rochas que continham um leve brilho azul.

 

Uma voz cheia de poder soou.

 

“Minerem! Mais rápido!!”

 

Um homem que aparentava ter 2 metros de altura e parecia pesar mais de 120 quilos apareceu na porta da grande mina.

 

Ele olhou para as crianças que quebravam as rochas com velocidade e sorriu. Ele parecia feliz até seu olhar pousar sobre o corpo do menino que estava deitado no chão. Com o cenho franzido ele se aproximou. Pegou o menino com uma das mãos e o levantou.Após olhar atentamente para o menino ele falou:

 

“Que infeliz! Morreu tão cedo! Realmente um desperdício!”

 

Somente para ter certeza ele pegou o menino pelas pernas e o jogou na parede.

 

*Craack*

 

*Poft*

 

O som de ossos rachando e o menino caindo no chão foram ouvidos. As outras crianças tremeram mas não se atreveram a tentar fazer qualquer coisa. Ir contra a palavra do Feitor era como cortejar a morte.

 

O Feitor foi até o menino e o pegou novamente com uma das mãos.Olhando para o menino ele pensou consigo mesmo:’Será que eu me livro do cadáver ou espero o Senhor.Liu voltar?Uhn…esse menino é o brinquedo favorito do Senhor…é melhor esperar…’

 

O Feitor olhou para todas e crianças e então perguntou: ”Como ele morreu?”

 

As crianças tremeram quando o olhar do Feitor passou por elas. Uma das crianças reuniu sua coragem e o respondeu:”Ele estava minerando normalmente, mas do nada ele caiu no chão..”

 

O Feitor olhou para essa criança:’Ele não deve estar mentindo, esse tipo de morte é a mais comum. Bem, esperar que ele viva bastante depois do que o Senhor Liu fez com ele é pedir demais.’.Ele então se virou e saiu da mina enquanto levava o menino morto.

 

Após a partida do Feitor as crianças suspiram.

 

*Suspiro*

 

“Ainda bem que o Feitor não nos castigou pela morte do One. Eu lamento pela sua morte, mas não desejo ser castigado por motivo algum.”

 

“Ele era uma boa pessoa sempre sendo otimista mesmo nas piores situações.”

 

“One era realmente uma boa pessoa, mas infelizmente boas pessoas não sobrevivem nesse mundo…pelo menos é o que meu pai me falou.”

 

One era o nome do menino morto. Devido a quase todas as crianças terem nascido nas minas ela não sabiam ler e nem escrever. Por isso, seus nomes eram as variáveis de 1 e 9. Na verdade, isso foi um sistema feito por One quando chegou a alguns anos atrás nas minas.Também era devido a isso que seu nome era One .Ele era o mais velho dentre as crianças tendo 13. O resto das crianças tinham entre 8 a 10 anos .Claro, havia crianças que recebiam nome de seus pais, mas mesmo assim essas crianças gostavam de serem chamadas pelos seus números. O Número total de crianças era somente 61 então não havia problema.

 

A mina onde as crianças viviam era chamada de Mina dos Júniors. Já a mina dos adultos era chamada de Mina Anciã. Muito dos adultos acabavam tendo filhos que eram forçados a trabalhar na Mina dos Júniors quando atingiam a idade de 5 anos.

 

As pessoas da Mina Anciã eram escravos comprados ou capturados pelo Senhor Liu.Ele fazia os escravos minerarem os Cristais Azuis de Força Espiritual. Para qual propósito, não se sabe.

***

 

O Feitor levou One até uma cela e o colocou lá. Ele fez isso tudo com muito cuidado. O Senhor Liu tinha alguns gostos peculiares e por isso ele colocou o cadáver cuidadosamente na cela. Era possível que o Senhor Liu se interessasse pelo cadáver do menino e por isso ele tentou não estragá-lo. A sua ação anteriormente de jogar o menino na parede foi somente uma precipitação .Além do mais, um osso a mais ou um a menos, ninguém conseguiria ver a diferença.O que realmente não poderia ser causado era um dano evidente no cadáver.

 

O Feitor saiu, deixando o cadáver do menino em uma cela, que tinha as paredes de pedras rachadas e o chão sujo. Não havia qualquer mobília e por isso o menino estava no chão .A cela também não havia janela e era somente iluminada pelas tochas do corredor.

 

Após um tempo do Feitor ter saído, o menino respirou. Foi uma única respiração depois ele voltou ao seu estado de morte. Não se sabe se foi intencional ou não, mas ele respirou. Enfim, ninguém viu então não se pode ter mais detalhes sobre isso.

 

Tempo passou.

 

Em um castelo.

 

Mais de 10 mulheres de diferentes características esperavam no salão principal do castelo.Alguns homens mais ao lado também estavam respeitosamente esperando alguém .O Feitor estava dentre essas pessoas.

 

Após alguns minutos, um homem entrou pelo portão do castelo .Ele tinha a aparência de um homem de 40 anos.Seu cabelo era curto e preto, mas muito bem cuidado. A avareza e a luxúria brilhavam em seus olhos de cor castanho. Ele vestia uma armadura, que parecia ser de ferro, e estava montado em um cavalo preto.

 

Ele entrou lentamente com seu cavalo seguido por mais alguns homens.Os homens pararam seus cavalos antes de entrar no salão, mas ele continuou.

 

Dentro do salão ele desceu de seu cavalo e as mulheres e os homens se curvaram.

 

“Bem-vindo de volta, Senhor Liu.”